Ah, você quer vender mais? Tem muita gente vendendo formulas que prometem jogar os seus resultados acima da exosfera e a sua empresa vai dominar o mercado. Mas infelizmente não existe mágica que atraia visitantes e faça com que comprem o seu produto ou contrate o seu serviço.

Existe, sim, algumas técnica, e aqui vamos falar de três delas, que aumentam a exposição da sua empresa. Na verdade vamos falar das principais técnicas baseadas em conteúdo para despertar o interesse de forma orgânica e (que o leitor use de discercimento) sem custo. Por “sem custo” entende-se que não envolve diretamente investimento em campanhas.

 

Aumentar o número de visitantes ajuda a vender mais?

Fazendo uma análise rápida, quanto mais visitantes, mais pessoas conhecendo o produto e por consequencia mais possíveis interessados. O visitante pode conhecer o produto e comprar num primeiro momento, sim, mas é importante criar uma estratégia mais completa. Esta é apenas a primeira etapa da trajetória do seu cliente até que ele compre o seu produto.

Então, vamos às principais formas orgânicas de aumentar o tráfego de uma página:

 

1. Redes sociais

Facebook

Por trás de toda a beleza, fotos de gatinhos, viagens que os seus amigos não te convidaram e venda de dados pessoais se encontra uma ferramenta que pode ajudar a acelerar o seu negócio.

Facebook é a rede social mais utilizada no Brasil, e se o seu mercado é B2C (ou mesmo B2B) existe uma grande possibilidade de o seu público estar lá. Por isso, vender no Facebook pode ser uma boa idéia. Mas para vender mais, é importante aparecer para engajar público.

Para aparecer no Facebook é importante ter uma página profissional e gerar conteúdo relevante (jura?), mas precisa ser relevante o suficiente pra motivar os seus seguidores a compartilhar as suas postagens. Essa é a principal (se não for a única) forma de aumentar o seu público nas redes sociais, focando em engajamento.

O Facebook ainda é utilizado para gerar vendas diretamente, anunciando os produtos, atendendo por comentários e concretizando venda no Messenger.

É errado? De forma alguma. É produtivo? Talvez. É prático? Não.

Embora o seja uma rede social que gere muita interação, crie oportunidades de venda e muitas delas se concretizem, existem formas mais práticas de vender na internet, usando um ecommerce, por exemplo.

Mas com a ferramenta certa e o potencial de viralização e engajamento do Facebook, os seus resultados podem chegar e num outro nível.

Vale a pena ter uma loja virtual?

Instagram

Instagram é onde todo mundo gosta de mostrar a sua vida e o público costuma ser ligeiramente mais seleto em comparação com Facebook. Existe a possibilidade de criar um perfil empresarial com botões de contato e algumas estatísticas e dados ❤ de público.

Dados são a coisa mais valiosa que um negócio pode ter, então use pra direcionar as suas decisões e descobrir como atrair mais visitantes. Redes sociais como o Instagram e Facebook são ótimas plataformas pra levantar dados, conhecer o seu público e gerar engajamento.

É importante que você saiba que as vezes redes sociais diferentes tem públicos diferentes, mesmo quando são “irmãs” como Instagram e Facebook. Por isso escolha quais mídias vão atrair o público correto e direcione conteúdo personalizado, se for necessário.

Uma ferramenta muito útil no Instagram e que pode gerar muito engajamento é o Instagram Stories. Funciona de forma semelhante ao (finado) Snapchat: uma foto ou vídeo disponível por 24h que será destacada no seu perfil.

Além disso é possível fazer transmissões ao vivo e os seus seguidores poderão receber uma notificação push quando sua live iniciar. Este é outro recurso muito poderoso pra engajar seguidores.

Ainda falando de Stories, é possível fazer enquetes, mostrar os seus produtos, usar tags de geolocalização e, claro, anúncios. O importante é entender o que desperta o interesse no seu público e usar isso para direcionar para o seu site ou loja virtual, usando call-to-action, por exemplo. Apenas seja criativo.

 

Linkedin

Linkedin é uma rede de negócios, então pode ser um ótimo lugar pra você vender para outras empresas e fortalecer o seu networking.

Por isso é importante criar conexões com pessoas importantes no seu mercado, fortalecer relacionamentos e gerar conteúdo que chame atenção dos seus prospects. Siga potenciais clientes e lembre de levar informações relevantes sobre a sua marca e o seu produto. Isso pode criar uma atração de forma natural.

O Linkedin mostra o momento exato da atualização e assim é mais fácil identificar os horários que os seus contatos estão disponíveis e consequentemente o melhor momento para postar e levar o seu conteúdo para eles.

Além disso existem outras ferramentas de prospecção e qualificação de leads, que poderão impactar bastante nas suas vendas. Vale dar uma olhada.

 

Youtube

O queridinho da galera também pode ser uma forma de aumentar o seu tráfego, mas o seu conteúdo é ligeiramente diferente. Apesar de ser possível usar texto nas descrições e títulos (que podem ser boa armas, por sinal), o foco do Youtube é conteúdo em vídeo. Ou seja, não vale postar vídeo de gatinho e esperar ter retorno. Aqui vale a mesma estratégia dos outros meios: conteúdo relevante e que agrega para o seu público.

Por ser uma rede social do Google, o algoritmo pode funcionar de forma semelhante às buscas do Google e prioriza a experiência e a relevância desse conteúdo. Vídeos que são assistidos até o final, que título condiz com o conteúdo e utilizam as palavras-chave corretas tem mais possibilidade de ser encontrados.

Um contra da rede social é que gravar vídeos de qualidade pode ser caro e exige uma estrutura maior, mas se você consegue criar e manter essa estrutura, criando conteúdo regularmente, pode ser uma ótima (e talvez a melhor) estratégia para ganhar público. Não use isso como empecilho para utilizar a rede! Seja criativo e faça o melhor com os seus recursos. Um bom exemplo disso é o Whindersson Nunes, que grava com o próprio celular, com uma estrutura relativamente pequena e é um dos mais famosos do país. Um belo case.

 

2. Blog

Exatamente, escreva. Mas escreva sobre o que interessa a sua persona, isso é o mais importante. Crie conteúdo que agregue valor e desperte o interesse do seu público. Nesse momento é importante saber exatamente quem é, o que quer e como o seu público se alimenta (de conteúdo, claro).

Entender o seu público é o primeiro passo para saber o que produzir de conteúdo, qual a linguagem e tom de voz utilizar e como fazer o conteúdo chegar até ele.

Vale a pena investir em ferramentas, estudos e esforços para isso.

Como criar um blog?

3. SEO

Boa parte dos bons conteúdos da internet passa pelo Google, se não todo. Mas se não está bem posicionado se torna mais difícil de ser achado e se não é achado… não será visto.

As técnicas de SEO existem para que isso não aconteça e o seu conteúdo seja encontrado no momento em que as pessoas estão procurando por ele. Para isso podemos seguir as diretrizes que o Google nos dá para operar na ferramenta.

Algumas vezes são medidas mais técnicas, mas hoje em dia se encontra muito material bom sobre isso. Se preferir nós podemos fazer isso, mas é importante que seja feito. Essa otimização ajuda muito no posicionamento do seu site.

 

Conclusão

Crescer envolve trabalho, mas acima de tudo são as técnicas mais humanas que trazem maior resultado. Nada mais humano que despertar interesse, ler sobre o que nos importa e comprar produtos e serviços de empresas que se relacionam com a gente.

Se ficar atento ao comportamento do seu público é possível prever as suas ações, quais conteúdos despertam mais interesse e entregar o que o usuário quer.

Gostou do artigo? Comente o que achou e compartilhe nas redes sociais 😉